Como rebaixar um carro dentro da Lei? Você sabe?

No Brasil, há muitas pessoas que gostariam de personalizar o carro de várias maneiras. Mas as leis vigentes restringem uma série de medidas, podendo render multas para quem levar a iniciativa para frente. Várias pessoas procuram saber como rebaixar carro dentro da lei.

Apesar de dividir opiniões entre motoristas, o rebaixamento do carro é um recurso que deixa uma série de pessoas encantadas. Isso também se dá pelo sucesso que estes veículos fazem em filmes, como acontece na franquia Velozes e Furiosos.

Mas é fundamental contar com um carro rebaixado e não ter problemas com o que diz a lei de trânsito. Este tipo de mudança em um carro mexe com algumas temáticas, como a segurança. Por isso, ficar de olho na legislação é importante para transformar este projeto em realidade.

As leis estão organizadas por meio do Código de Trânsito Brasileiro. com o auxílio de outros órgãos, eles determinam as regras e deixam todas as especificações necessárias para que o carro não sofra cm problemas posteriores.

O que é um carro rebaixado?

Antes de dizer como rebaixar carro dentro da lei, vamos explicar o conceito. Os carros rebaixados possuem a carroceria, a estrutura que está em volta do chassi, muito mais próxima do chão, ficando praticamente colado às rodas.

A suspensão é o que controla a distância da carroceria em relação ao solo. Por isso, amortecedor, braços e molas são altamente exigidos nesta ligação com a roda. Dessa forma, há uma diminuição dos impactos e a geração de certa estabilidade.

Mas é importante destacar que essa configuração não vem alinhada diretamente da fábrica. É preciso adaptar de acordo com o gosto e a necessidade. Por isso, alguns elementos da composição do carro, como o formato da suspensão, devem ser levados em consideração.

O que dizem as leis de trânsito

Entre as formatações de carro mais alteradas no mundo, o rebaixamento de carro é um dos mais constantes. As leis sobre o assunto podem ser consideradas recentes. Mas, ao surgirem, definiram que há uma necessidade de manter um limite de 10 centímetros em relação ao solo, segundo o Contran.

Mas as novas regras também determinaram a possibilidade de alterar suspensões, independente se reguláveis ou fixas. A determinação de que as rodas e pneus não devem encostar em outros elementos do carro foi mantida.

Segundo a norma, carros de carga e de passageiros que alteram as características de suspensão precisam ser avaliados. A responsabilidade por atender as normas é totalmente do motorista. Para auxiliar nesta missão, você pode contar com a análise de um especialista.

Como rebaixar o carro dentro da lei

Existem algumas normas padronizadas para que você mantenha o seu veículo dentro das leis de trânsito. Ao esterçar o veículo, é muito importante garantir que as rodas e os pneus estão seguindo o posicionamento correto, além de respeitar os 10 centímetros propostos.

Como rebaixar o carro dentro da lei é um processo prático, se você ficar atento aos detalhes. Depois de verificar o posicionamento de todos os itens, você deve entrar em contato com o Detran para apontar todas as mudanças no veículo.

Dessa forma, o órgão cobrará uma taxa para regularizar a situação. Depois do pagamento, a nova formatação do carro será considerada de forma oficial. É preciso verificar os valores de acordo com o estado em que você circula com o seu veículo.

Com a parte legal acertada, você precisa de uma certificação do INMETRO para que o seu carro possa circular tranquilamente. Você consegue este certificado em oficinas oficialmente profissionais. Eles deverão ser os responsáveis pelo rebaixamento do veículo.

Fechando as regularizações, um último aviso deve ser feito para o Detran. Eles vão ceder um certificado de segurança para o veículo poder circular sem questionamentos. Todos os passos ficarão registrados nas observações apontadas pelo CRLV.

A regra do Contran

O Código de Trânsito Brasileiro reforça a necessidade de vistoria para os veículos. É preciso garantir que todas as normas de segurança estão sendo seguidos, além de confirmar que o registro do veículo bate exatamente com as características encontradas.

Alteração no desempenho do carro

Após colocar em prática como rebaixar carro dentro da Lei, é hora de começar a reparar nos ganhos que o veículo vai apresentar. O principal deles é na aparência, pois ficará com cara de “carro de cinema”. Será um carro muito mais alinhado com uma estética europeia, por exemplo.

Mas é possível notar algumas diferenças em relação ao desempenho, principalmente nos aspectos de aerodinâmica e potência. Alguns especialistas afirmam que a estabilidade do carro evolui de forma rápida. Isso impacta diretamente na direção.

Vale destacar que, caso o processo seja realizado de forma errada, não será possível verificar as diferenças apontadas. Por isso, é fundamental contar com especialistas no assunto.

Erros cometidos no processo

Independente das normas serem ou não cumpridas, o processo não é tão simples. Caso não seja feito por especialistas, há possibilidade de erros serem cometidos no processo.

Uma das falhas mais comuns é o corte da mola da suspensão. Ações como esquentar esta mesma mola também também não podem ser reproduzidas. Isso vai deixar o funcionamento do veículo extremamente prejudicado.

Estes danos são comprovadamente irreversíveis e comprometem diretamente a segurança do motorista, pois as falhas podem gerar acidentes de trânsito. O carro ficará totalmente instável em seu funcionamento.

Mas também é preciso destacar o lado das seguradoras. Muitas não aceitam trabalhar com carros rebaixados, o que pode lhe prejudicar caso você queira realizar o processo. Entre em contato com antecedência para não ter surpresas futuras.

Questionando uma multa

Caso você seja multado por este motivo, é possível recorrer utilizando argumentos que estão inseridos na atual legislação. Mas não atrase esta sua solicitação, pois os prazos sempre são extremamente claros na hora em que a solicitação chega.

Você pode avançar até mais de uma instância nessa situação, desde que o seu carro esteja comprovadamente dentro das normas apontadas. Persista para que a sua documentação possa ser revisada pelas autoridades.

Gostou das dicas? Agora você sabe como rebaixar o carro dentro da lei. Fique atento aos detalhes para que essa experiência não se torne uma frustração!