Conheçam a moto com motor de carro superesportivo e quatro rodas…

Algumas preparadoras acabam famosas exclusivamente pelos projetos insanos que executam. A francesa Lazareth é um exemplo: de tempos em tempos eles surgem com alguma ideia maluca que, por alguma razão, dá certo. É deles aquele Renault Twingo com motor V8 em posição central-traseira, bem como o Wazuma V8F, um quadriciclo com motor Ferrari.

Eles dizem que seus veículos não são feitos para o público — a maioria deles nem pode rodar nas ruas, talvez com exceção do Twingo V8 — e sim para “fins promocionais”. A Lazareth também customiza motos de uma forma mais “normal”, mas estas loucuras ajudam os clientes em potencial a entender que eles são capazes de realizar qualquer projeto.

De qualquer forma, o que importa é que sua última criação é tão incrível quanto as outras: a Lazareth LM847, uma moto com quatro rodas movida por um V8 Maserati de 4,7 litros e 470 cv. Ou seria, na verdade, um motor V8 Maserati com rodas, guidão e um banco?

Olhando para ela, ficamos realmente tentados em seguir com a segunda opção. Porque, na prática, é isto mesmo: tem mais motor ali do que qualquer outra coisa. E não estamos falando de qualquer motor, não, mas sim de um dos últimos V8 naturalmente usados pela Maserati.

Desenvolvido em parceria com a Ferrari, o V8 tem comando duplo variável nos cabeçotes e quatro válvulas por cilindro e é usado por diversos modelos das duas marcas — Maserati Quattroporte, Ferrari 458 Italia e Speciale (com injeção direta e mais de 600 cv sem turbo ou compressor) e até no belo Alfa Romeo 8C Competizione — que, aliás também era fabricado pela Maserati, que lhe cedia a plataforma.

O caso é que o número de cilindros e o deslocamento do motor batizam a moto — Lazareth LM847 (8 cilindros e 4,7 litros). Nada mais justo, visto que o motor parece ser também o principal componente estrutural. O piloto vai sentado lá atrás e, mesmo que o guidão acompanhe este posicionamento, ainda seria preciso se inclinar bastante para pilotá-la. E a tarefa não deve ser muito fácil: além da incrível relação peso-potência de 0,85 kg/cv (a LM847 pesa 400 kg no total), a moto é, na verdade, um quadriciclo, com duas rodas duplas calçando pneus Michelin Power Cup Evo.

Os freios usam discos duplos de 420 mm e pinças de oito pistões na dianteira, e 255 mm com pinças de quatro pistões na traseira. O câmbio é, na verdade, um acoplamento hidráulico de uma velocidade só, tornando a pilotagem um pouco menos descomplicada, em teoria. A gente provavelmente não teria coragem.

Agora, é impossível ver a Lazareth LM847 e não lembrar de outra moto que, na verdade, é um motor sobre rodas. Na verdade, ela é bem parecida com a famosa Dodge Tomahawk, cujo arranjo mecânico é bastante semelhante, porém feito a partir do motor V10 do Dodge Viper. A Tomahawk foi projetada pelo design Mark Walters e usava o V10 de 8,3 litros e 507 cv da segunda geração do Dodge Viper, produzida entre 2002 e 2007.

O conceito foi idealizado por dois funcionários da Chrysler e acabou chegando à mesa de Mark, que conseguiu convencer a companhia a produzir um protótipo funcional. Ele ficou pronto em 2003 e, de acordo com estimativas da Dodge, teria poderio o suficiente para atingir os 400 km/h sem maiores problemas. No entanto, seu desempenho jamais foi medido oficialmente — ela foi concebida como uma “escultura rolante” e, de acordo com a Dodge, não foi feita para ser pilotada. Tanto que diversas publicações pediram para testá-la e não conseguiram autorização. Nem mesmo entrevistas com os pilotos de testes puderam ser feitas. O máximo que sabemos é que ela supera o Viper na arrancada…

Fonte: https://www.tnh1.com.br/noticia/nid/video-conheca-a-moto-com-motor-de-carro-superesportivo-e-quatro-rodas/