Vespa, BMW, Yamaha e até Harley Davidson preparam lançamentos de modelos movidos a eletricidade. Saiba mais detalhes

Depois de uma longa polêmica sobre segurança no trânsito, a cidade de Nova York acaba de adotar scooters e bicicletas elétricas para os serviços de entregas rápidas. De fato, elas podem ser uma ótima solução para quem quer ter um veículo movido a eletricidade que seja ágil e eficiente no trânsito, além de econômico e acessível.

A Vespa, uma das marcas mais emblemáticas no mundo no setor, anunciou o modelo Elettrica, que chega aos mercados europeu e americano ainda este ano. De acordo com a Piaggio, fabricante da marca italiana, o  scooter terá uma propulsão 100% elétrica e preço equivalente a 7 mil dólares. Virá ainda em versão híbrida, que deve chegar ao mercado em 2020.

A Vespa Elettrica mantém as linhas clássicas da lambreta, famoso modelo italiano com rodas de liga leve com faixas azuis, que também estão presentes nas extremidades da carenagem, no banco e nas entradas de ar dianteiras. Possui farol de LED e painel digital com tela de 4,3 polegadas, que permite a conexão do celular. Com bateria de íon de lítio, sua autonomia é de 100 km e a recarga completa é feita em 4 horas. 

BMW C Evolution prata
Divulgação BMW C Evolution tem autonomia de até 160 quilômetros na versão mais sofisticada, de acordo com a fabricante

Mais uma marca que aposta na scooter elétrica: BMW. A C Evolution, disponível na Europa, se destaca por unir o visual imponente de uma moto com a praticidade de um scooter. O modelo conta com luzes diurnas LED, painel digital, além de itens como aquecimento para os punhos, suporte para bolsas e entrada USB.

Com a C Evolution, disponível na Europa, a BMW aposta numa scooter elétrica com visual imponente e tecnologia de última geração.  A BMW C Evolution está disponível em dois tipos diferentes de motorização. Uma das versões conta com motor elétrico de 15 cavalos de potência, podendo chegar a uma velocidade máxima de 120 km/h. A outra, mais potente, tem motor elétrico de 26 cavalos – quase o dobro da mais simples. A versão de menor alcance da C Evolution tem autonomia de 100 Km. Já a mais completa pode rodar 160 Km até que uma recarga seja necessária.

Harley- Davidson Revelation
Divulgação Harley Davidson Revelation é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 3,5 segundos, de acordo com a fabricante

Marca-símbolo do motociclismo, a Harley-Davidson apresentou no início do ano, durante a Consumer Electronics Show (CES), em Las Vegas (EUA), sua primeira moto elétrica, que começa a ser vendida em agosto, nos Estados Unidos, por US$ 29 mil. A Harley quer ser a marca líder na eletrificação do transporte em duas rodas.

A Harley-Davidson, marca símbolo do mercado de duas rodas, vai lançar em agosto a H-D Revelation, moto elétrica de baixa cilindrada pelo preço de US$ 26 mil na América do Norte. Entre suas características estão aceleração de 0 a 100 km/h em menos de 3,5 segundos com torque instantâneo fornecido pelo motor elétrico H-D Revelation. O propulsor elétrico não faz uso de embreagem nem troca de marchas, simplificando a condução para iniciantes. O modelo tem design futurista que marca a nova geração das motocicletas da Harley Davidson.

E tem mais novidade na área! Em parceria com start-up chinesa Gogoro, a Yamaha apresentou seu novo scooter elétrico, a EC-05 para o mercado asiático. Trata-se de uma motoneta que funciona com duas baterias de íons de lítio de alta capacidade que podem ser carregadas em casa ou recarregadas em estações apropriadas.

Yamaha EC05
Divulgação Yamaha EC 05 pode rodar até 150 quilômetros até precisar de recarga. E atinge 95km/h, diz a marca japonesa

A Yamaha mostrou a primeira imagem de seu scooter elétrico que será produzida com a tecnologia da marca chinesa Gogoro O design foi desenvolvido pela Yamaha e a parte mecânica tem a experiência da Gogoro. Ainda sem muitos detalhes divulgados, a Yamaha EC-05 deve ser equipada com motor de aproximadamente 7,0 kW (9,5 cv). Sua uma velocidade máxima é de até 95 km/h e a autonomia de 150 km, com as duas baterias intercambiáveis, sistema semelhante aos carros da Tesla.

Com crescente investimento das principais fabricantes de motos em elétricos, os lançamentos  atuais tendem, em sua maioria, a pequenos modelos de scooter de baixa cilindrada. Uma boa notícia para um grande mercado como o Brasil, por exemplo, onde há a maior quantidade de “moto boys” do mundo. Sinônimo de maior mobilidade com emissão zero no trânsito caótico das cidades.

Fonte: https://carros.ig.com.br/colunas/carros-do-celio/2019-07-11/scooter-e-moto-eletricas-surgem-como-opcoes-de-esporte-e-lazer.html